Grande Porto: Introdução à compostagem caseira

Grande Porto: Introdução à compostagem caseira

Data da publicação: 13/08/2018

Empresa: LIPOR- Serviço Intermunicipalizado de Gestão de Resíduos do Grande Porto
Cidades de implementação: Espinho, Gondomar, Maia, Matosinhos, Porto, Póvoa de Varzim, Valongo e Vila do Conde
Total de habitantes da cidade: Aproximadamente 1 milhão de habitantes
Área de atuação do projeto: Compostagem caseira, sensibilização
Montante investido: 277.070€
Financiador: POSEUR – Programa Operacional Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos

O projeto

Problema identificado: A área da compostagem caseira é fundamental para o cumprimento dos objetivos traçados no plano estratégico da Lipor e no PAPERSU (Plano de Ação para o Plano Estratégico para os Resíduos Urbanos) dos seus municípios associados. Promover a compostagem caseira junto dos cidadãos é crítico para cumprir os objetivos do PERSU-2020 (Plano Estratégico para os Resíduos Urbanos).

Solução encontrada: O projeto “Terra-à-Terra” (TAT), iniciado em 2007, tem como objetivo a promoção da compostagem caseira de resíduos orgânicos nas habitações, escolas e instituições. O TAT, destinado à população dos oito municípios de área de intervenção da Lipor, pretende reduzir o impacte ambiental associado ao processo de gestão de resíduos e melhorar a qualidade de vida da comunidade. Os cidadãos com interesse na compostagem caseira frequentam um curso, ministrado pela Lipor e recebem um compostor. Posteriormente é efetuada uma monitorização aleatória aos compostores implementados.

Resultados: Os objetivos estratégicos do TAT definem que até 2020 sejam entregues 19.120 compostores. Até ao final de 2016 já tinham sido entregues 11.598 compostores e formados 17.707 cidadãos. Constatou-se, também, que o desvio potencial de resíduos orgânicos observado é de 5.263 toneladas por ano

Impactes positivos para:

A cidade e região: É imprescindível encontrar soluções para combater e potencializar a gestão sustentável dos resíduos orgânicos. A promoção de programas de sensibilização que divulgam a perigosidade, os impactes ambientais e o custo associado ao tratamento de resíduos juntos dos munícipes são o primeiro passo para impulsionar hábitos saudáveis e sustentáveis no quotidiano.

Projetos futuros: O projeto TAT ajudou a reforçar a ligação dos habitantes com a Lipor e a despertar interesse pelas temáticas futuras desenvolvidas pela empresa.

Influência na transformação da cidade

A Lipor sensibilizou a população para os impactes ambientais causados pelas escolhas do consumidor a partilhou conhecimento sobre a importância da implementação de políticas e projetos para uma melhor gestão de resíduos e emissões de gases de efeito de estufa.

Poupanças geradas

O projeto Terra-à-Terra gerou poupanças no que toca ao cálculo do desvio médio de 2016, que permitiu a redução da produção de resíduos orgânicos e indiferenciado, onde o desvio do circuito dos indiferenciados ronda em média, as 459,09 toneladas.

Obstáculos encontrados e como foram ultrapassados

O curso de compostagem apesar de gratuito era de frequência obrigatória, o que se revelou um obstáculo. As horas de formação foram diminuídas, mas o regime obrigatório manteve-se. Outros obstáculos que também se resolveram foram: a inexistência de espaço verde nas habitações dos cidadãos interessados no tema e a localização de habitação fora da área de influência da Lipor.

Fatores de sucesso

O facto de a adesão da população a práticas saudáveis e ambientalmente sustentáveis ter vindo a aumentar ao longo dos anos revelou-se um fator fundamental de sucesso. A estrutura do programa que permitiu a cedência gratuita do compostor, a oferta de formação e de apoio técnico aos cidadãos foram também fatores crítico de sucesso.

Lições aprendidas

As visitas de monitorização realizadas aos cidadãos que aderiram ao projeto revelaram que mais de 90% dos participantes mantêm o compostor ativo e, em alguns casos, foi decidido atribuir um segundo compostor. Todos os inquiridos referiram que aconselhariam o projeto a um amigo e cerca de 96,3% indicaram que as práticas de compostagem contribuem positivamente para os índices de felicidade.

Indicadores de desempenho (KPI) definidos

Número de compositores implementados, número de formandos e o desvio potencial de resíduos orgânicos.

Informação adicional

http://www.lipor.pt/pt/educacao-ambiental/horta-da-formiga/compostagem-caseira/campanha-compostagem-la-em-casa/

2018-08-13T13:16:34+00:00